A tecnologia tem o poder de agilizar e aumentar a qualidade de entrega de diversas tarefas, otimizando a eficiência da gestão pública nos municípios. As aplicações são inúmeras e a sua implementação cada vez mais abrangente representa um caminho sem volta.

 Aliás, é importante ressaltar que a informatização já existia antes do advento da internet. Nos anos 1960, gestores e engenheiros se deram conta do impacto que as soluções de informática, o armazenamento de dados e a automação de processo teriam diretamente na qualidade da gestão pública. 

 Desde então, a evolução foi drástica e evidenciou o que hoje é uma realidade na gestão em todo o mundo: somente a tecnologia é capaz de levar a cabo o cumprimento de promessas, o sucesso dos indicadores de resultado, a entrega dentro dos prazos e, sobretudo, o atendimento eficiente ao cidadão. 

 

Como implementar essas soluções?

 Com o uso de sistemas inteligentes, os gestores podem trabalhar de maneira mais rápida e ágil, sem obstáculos que subtraem de sua produtividade o tempo, os recursos, a análise competente de cenários e a assertividade na tomada de decisões. 

 A melhor maneira de iniciar a implementação da tecnologia na gestão do município é através da automação de processos e gestão de processos. Ao criar um workflow de trabalho sincronizado e funcional, a emissão de relatórios e a clareza fornecida pelos indicadores torna as escolhas do gestor mais eficiente. Isso afeta, inclusive, sua autoconfiança.  

 

A tecnologia e a informatização na prática

 A transparência, um dos pilares da democracia e legitimidade de um governo, é outro ponto muito importante quando se fala das vantagens dessa informatização. Como essa característica depende de livre acesso da população aos arquivos da administração, ela se torna inviável se formos pensar em documentos em papel, seja pela quantidade ou difícil acessibilidade. Organizar e armazenar digitalmente as informações da gestão pública é imprescindível para garantir a confiança do público, o cumprimento da legislação e, por consequência, melhorar os índices de satisfação.

 Levando esse conceito adiante, somos conduzidos ao próximo benefício: agilidade da gestão paperless – gestão sem papel. Registros de ações da secretaria, notas de licitação, atendimento emergencial ao cidadão: tudo isso a um clique da ferramenta de busca dos sistemas da informação. O tempo que era perdido em arquivamento, organização e busca de documentos físicos agora é revertido em produtividade e economia de recursos públicos.   

 Aplicativos de celular, mensagens no WhatsApp, chatbots, atendimento on-line e comunicação via e-mail somam um conjunto de possibilidades para facilitar a vida do cidadão e também da gestão pública, eliminando a necessidade de o munícipe ter que se locomover a cada interação com os serviços prestados. 

 

Educação e saúde pública 

 O reflexo das iniciativas tecnológicas e de informatização empreendidas na educação e na saúde pública também são notórios: 

  • Os custos operacionais são reduzidos
  • A qualidade de atendimento aumenta
  • As informações são centralizadas
  • A gestão de estoque de materiais é otimizada
  • As melhorias dos sistemas implementados são contínuas

 Os sistemas implementados em sua gestão pública têm sido eficientes? 

Clique aqui para falar com um de nossos especialistas.